O Jornal Tocha da Verdade é um periódico trimestral independente que tem como objetivo resgatar os princípios cristãos em toda sua plenitude. Com artigos escritos por pastores, professores de algumas áreas do saber e por estudiosos da teologia buscamos despertar a comunidade cristã-evangélica para a pureza das Escrituras. Incentivamos a prática e a ética cristã em vistas do aperfeiçoamento da Igreja de Cristo como noiva imaculada. Prezamos pela simplicidade do Evangelho e pelo não conformismo com a mundanização e a secularização do Cristianismo pós-moderno em fase de decadência espiritual.

Comunie

Comunie

sábado, 6 de agosto de 2011

PERDÃO DE DEUS: é de que o homem precisa

Em Lucas 5:17-26 (Mat 9:1-8), é narrado um fato interessante. Uns homens transportavam um paralítico numa cama desejando pô-lo diante de Jesus, todavia, por causa da grande multidão, foi necessário descê-lo pelo telhado, e o Mestre, perante esta cena, disse-lhe: perdoados são os teus pecados. Esta frase gerou uma certa polêmica. Os escribas e os fariseus pensaram que se tratava de uma blasfêmia. Quem pode perdoar pecados, senão só Deus?(Luc 5:21). No entanto, o mais fascinante foi a resposta do Senhor Jesus ao pensamento daqueles incrédulos: Qual é mais fácil? dizer: Os teus pecados te são perdoados; ou dizer: Levanta-te, e anda?

Eles, considerados doutores da lei, mal sabiam que ali estava o Todo-Poderoso, o unigênito filho de Deus, e que estava dizendo o que a humanidade mais precisa receber de Deus – o perdão! A Bíblia revela claramente a situação, resultante do pecado, entre o ser humano e o Criador: ...como está escrito: Não há justo, nem sequer um. Não há quem entenda; não há quem busque a Deus.(Rom 3:10,11); ...mas as vossas iniqüidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados esconderam o seu rosto de vós... (Is 59:2); Pois todos nós somos como o imundo, e todas as nossas justiças como trapo da imundícia; e todos nós murchamos como a folha, e as nossas iniqüidades, como o vento, nos arrebatam. E não há quem invoque o teu nome, que desperte, e te detenha; pois escondeste de nós o teu rosto e nos consumiste, por causa das nossas iniqüidades. (Is. 64:6, 7). Revela ainda o destino dos homens sem Deus: ...sua parte será no lago ardente de fogo e enxofre... (Apoc. 22: 8). A humanidade precisa, portanto, reconciliar-se com o seu Criador.

Quando li, pela primeira vez, o texto inicialmente mencionado, chamou-me atenção o fato de Jesus dizer, primeiramente, ao paralítico perdoados são os teus pecados em vez de ordenar sua cura física. O Espírito de Deus me ensinou! Considerando que naquela época o paralítico era rejeitado, não tinha direitos como hoje, era tido como um “coitadinho”, era marginalizado, o Mestre quis dar uma lição. O problema no corpo daquele homem revelava o estado da vida espiritual da humanidade, pois o homem sem Deus está mal, deficiente, debilitado, ou melhor, está como um paralítico, seu estado físico era a imagem do espiritual, por isso o Salvador disse: Qual é mais fácil? dizer: Os teus pecados te são perdoados; ou dizer: Levanta-te, e anda? Jesus deixou claro que Deus podia fazer as duas coisas, para o Senhor nada é impossível (Luc 1:37), no entanto aquele homem estava precisando de algo mais importante que a cura de seu corpo – o perdão de Deus! A cura espiritual! Afinal, de acordo com a Bíblia, o que adianta o homem ganhar o mundo, mas perder sua alma? (Mt 26:16) O ser humano precisa é de paz com Deus, ou seja, ter os pecados perdoados e passar a vivenciar um relacionamento profundo e perene com o seu Criador.

A paz com Deus é obtida através de Cristo, quando o homem, arrependido de seus pecados, confia em Jesus, sabendo que pode perdoar seus pecados e salvar completamente sua vida. (Rm 5:1). Pedro sabiamente desse: Arrependei-vos, pois, e convertei-vos, para que sejam apagados os vossos pecados, e venham assim os tempos do refrigério pela presença do Senhor (At 3:19). É preciso arrepender-se e voltar-se para Cristo. Qualquer pessoa pode ir confiante a Jesus, porque ele perdoa verdadeiramente. Porque serei misericordioso para com suas iniqüidades, E de seus pecados e de suas prevaricações não me lembrarei mais.(Hb 8:12)

Felizmente Deus não é como os seres humanos, que guardam rancor. Ele se esquece do males realizados pelo homem, apesar de tantas vezes lhe afrontar, quando este se volta para Jesus em busca de perdão. Quem é Deus semelhante a ti, que perdoa a iniqüidade, e que passa por cima da rebelião do restante da sua herança? Ele não retém a sua ira para sempre, porque tem prazer na sua benignidade. Tornará a apiedar-se de nós; sujeitará as nossas iniqüidades, e tu lançarás todos os seus pecados nas profundezas do mar. (Mq 7:18,19) Que Deus maravilhoso! O próprio Senhor deixa claro esta verdade ao falar também através do autor da Epístola aos Hebreus 10:17: E jamais me lembrarei de seus pecados e de suas iniqüidades.

Portanto, Buscai ao Senhor enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto." (Is 55 : 6)

No amor de Deus,

Ernani Moreira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário