O Jornal Tocha da Verdade é um periódico trimestral independente que tem como objetivo resgatar os princípios cristãos em toda sua plenitude. Com artigos escritos por pastores, professores de algumas áreas do saber e por estudiosos da teologia buscamos despertar a comunidade cristã-evangélica para a pureza das Escrituras. Incentivamos a prática e a ética cristã em vistas do aperfeiçoamento da Igreja de Cristo como noiva imaculada. Prezamos pela simplicidade do Evangelho e pelo não conformismo com a mundanização e a secularização do Cristianismo pós-moderno em fase de decadência espiritual.

segunda-feira, 31 de outubro de 2016

A Essência da Reforma

Para muitos, a Reforma Protestante foi um movimento grandioso que atingiu países europeus na Idade Moderna. Levam em consideração a amplitude e os diversos efeitos que culminaram com o declínio do domínio católico e estabeleceram um novo momento histórico para a Europa. Mas, qual a essência da Reforma?
Acredito que a grande máxima de Lutero responde, sem dúvida, esse questionamento. A busca de alento para o sofrimento da alma pecadora em Lutero é apontado como marco. Através das angústias vivenciadas no claustro, inspiradas pelo anelo de certeza de salvação e pela plena liberdade dos grilhões do pecado, Lutero transmiti-nos as origens e os fundamentos do movimento. Afinal, sua intenção era modificar o quadro interior em trevas e somente pela orientação precisa das Escrituras abandonaria definitivamente aquela circunstância. Sentiu a pura e a celestial orientação quando teve a oportunidade de meditar nas Escrituras e assim poder livrar-se de tão horrendo fardo. O resultado? A descoberta da simplicidade do ensino de Cristo, incentivando Lutero a afirmar e a experimentar o texto paulino de que “o justo viverá pela fé!”. Sua reflexão o fez perceber a necessidade de retorno ao sentido primeiro para a salvação que é desprovida de obras e cerimônias, demonstrando, assim, a importância da Bíblia que nos assiste na necessidade fundamental de redenção.
Após o esclarecimento de que “o justo viverá pela fé”, Lutero passou pelo processo de regeneração. A regeneração produz salvação, mas é desenvolvida na efetivação diária da nova vida em Cristo, ocasionando uma visão mais apurada e verdadeira da realidade. Lutero depois de superar seus conflitos passou a ver com maior atenção as sugestões católicas de exploração do povo, afinando a pena para escrever criticamente contra aquelas ações contrassenso e contra Deus. Num primeiro momento não quis romper com a igreja apóstata, quis restaurá-la aos padrões neotestamentários. Por isso, com bom coração tentou ensinar o clero romano sobre a natureza da penitência, uma forma de atenuar sua crítica à venda de indulgências. Fixou na porta de Wittenberg suas 95 teses com a seguinte introdução:
Debate para o esclarecimento do valor das indulgências pelo Dr. Martin Luther, 1517
Por amor à verdade e no empenho de elucidá-la, discutir-se-á o seguinte em Wittenberg, sob a presidência do reverendo padre Martinho Lutero, mestre de Artes e de Santa Teologia e professor catedrático desta última, naquela localidade. Por esta razão, ele solicita que os que não puderem estar presentes e debater conosco oralmente o façam por escrito, mesmo que ausentes. Em nome do nosso Senhor Jesus Cristo. Amém.
Ademais, no singelo ato do reformador alemão percebe-se explicitamente a mudança de atitude que ele via como necessária, primeiramente para o Lutero indivíduo, pois a reforma do eu vem em primeiro lugar. A segunda reforma era para o coletivo, testemunhando sobre a necessidade de todos buscarem o que o próprio Martinho buscou para uma posterior realização do intento divino na vida interior geral.

Heládio Santos

quinta-feira, 27 de outubro de 2016

"Boom" de vendas das publicações de MORIÁ

Nos últimos meses estamos verificando um aumento significativo nas vendas dos livros publicados pela Moriá Editora. Livros de grande envergadura e de conteúdo profundos foram disponibilizados para venda em lojas e sites evangélicos para uma movimentação maior de nossa literatura. Com o aumento do interesse dos evangélicos pelo conhecimento doutrinário e bíblico, busca-se nos livros MANIFESTO CONTRA O MUNDANISMO e TEOLOGIA DO FOGO um amparo autêntico e sintonizado com os ideais neotestamentários. Em ambos os livros, poderíamos também chamá-los tratados, verificamos uma versatilidade bíblica com conhecimento lúcido e, acima de qualquer outra coisa, espiritual que chancela as obras. A Casa da Bíblia e Casa da Bíblia on line estão disponibilizando as últimas unidades das duas obras, a primeira já na 2ª edição e a outra na 1ª edição. O autor dos livros dispensa comentários, pois o Prof. Dr. e pastor Glauco Barreira Magalhães Filho tem se dedicado ao estudo doutrinário e bíblico do Cristianismo desde sua conversão, conseguindo incorporar esse conteúdo às suas diversas produções, sejam em livros, teses de mestrado e doutorado, artigos científicos, entre outros, tornando-se uma autoridade em matéria doutrinária e de História do Cristianismo.
Outra parceria foi firmada com a Editora Carisma que tem tido um empenho em nível elevado para divulgação de outra publicação da Moriá Editora: o livro MONTANISMO E OS PROFETAS CATAFRIGAS: UMA ANÁLISE CONTRA HEGEMÔNICA DA HISTÓRIA DO MOVIMENTO MONTANISTA. Neste livro, resgata-se o primitivismo cristão, associando-o ao primeiro grande movimento de despertamento espiritual ocorrido após a era apostólica: a Nova Profecia ou o Montanismo, como é mais conhecido. É um tratado histórico e de grande valia para estudiosos, seminaristas, historiadores e apaixonados pela História do Cristianismo. Como já é sabido, o livro é resultado de uma intensa pesquisa sobre o assunto, tendo o autor ingressado em um campo do saber teológico pouco explorado, principalmente porque muitos acham a Patrística muito mais atraente do que o movimento em questão. O autor, que é também sociólogo, desmistifica o movimento tentando retirar o estigma impregnado há muito, dedicando um novo olhar para Montano e seus seguidores, fazendo ganchos com um dos autores mais célebres dentre os Pais da Igreja, Tertuliano. Esse livro pode ser apenas uma primeira etapa da abordagem montanista, pois o autor continua suas pesquisas e traduções dos textos em latim de Tertuliano para tornar seu trabalho mais consistente. Heládio Santos desenvolve este trabalho em parceria também com o Instituto Pietista de Cultura onde leciona algumas disciplinas, entre as quais Patrística. Na próxima semana, a Editora Carisma (distribuidor exclusivo) estará recebendo uma centena de livros para dar continuidade à venda e sua divulgação.

Adquira logo seus livros em um de nossos parceiros:


quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Lutero e a Reforma Protestante


Lutero nasceu em 10 de novembro de 1483, em Eisleben, Alemanha. Seus pais eram católicos, vivam do campesinato e posteriormente seu pai investiu em determinado empreendimento. Naquele tempo, o rigor moral era imenso devido aos muitos dogmas que assustavam os adeptos religiosos. Por essa razão, Lutero praticava todos os ritos católicos com muito temor e devoção, cumprindo suas obrigações com a igreja e com o papa. 
Começou a estudar latim na escola de seu vilarejo aos 5 anos. Aos 12 anos, estudava na escola da irmandade religiosa em Magdeburgo. Recebeu o grau de Mestre, em 1505, quando foi agraciado pela sua dedicação com o título em Artes da Universidade de Erfurt. Além do mais, após esse período começou a estudar direito.
Foi quando começou esses estudos que decidiu tornar-se monge, entrando para o Mosteiro Agostiniano de Erfurt. Sua consagração deu-se em 1507, para em seguida iniciar sua cátedra em filosofia da moral na Universidade de Wittenberg.
Não demorou muito para alcançar o título de Doutor em Teologia, passando também a ensinar Teologia Bíblica naquela universidade. Sua oratória e raciocínio chamavam a atenção de seus alunos de modo que o tornaram muito conhecido. No entanto, um grande problema começou a preencher seu coração: começou a angustiar-se devido ao dilema no qual sua alma se questionava: como pode um coração pecador ter salvação? Por isso, dedicou-se a boas obras, jejuns e autoflagelação para atenuar seu drama. Entretanto, suas práticas demonstraram-se incapazes de solucionar o dilema de sua alma.
O texto de Paulo na Bíblia foi um achado precioso. Lutero entendeu que não seria pelas obras, mas pela fé no Filho de Deus que encontraria alento para sua alma perdida. A essa doutrina chamou-se o nome de “Justificação pela fé”, porquanto o mérito da salvação vai todo para Cristo, aquele que venceu e triunfou sobre o pecado na cruz.

A Igreja Romana ao saber do movimento que iniciou Lutero temeu perder muito de suas arrecadações e a fé do povo, passando assim a persegui-lo. Lutero, numa tentativa de reorganizar o pensamento de sua igreja tentou, com a fixação das 95 teses, fazer com que seus superiores percebessem o desvio religioso da igreja. Ao invés disso, suscitou maior perseguição e ódio dos dogmáticos e desviados católicos. 

terça-feira, 25 de outubro de 2016

I Simpósio Acadêmico da COMUNIE


Foi realizado nos dias 21 e 22/10 últimos o “I Simpósio Acadêmico da COMUNIE”, no auditório do curso de Direito da Faculdade 7 de Setembro. Organizado pelo Prof. Dr. e pastor Glauco Barreira Magalhães Filho (UFC) e irmãos universitários o evento promoveu diversas palestras sobre temas variados e conflitantes, relacionando-os com a necessidade de Defesa da Fé cristã. A proposta foi ousada e versou não sobre uma relativização da fé, mas os palestrantes buscaram fazer uma apologia do Cristianismo, enfatizando as possibilidades de introduzi-lo no debate acadêmico como o sustentáculo das convicções do crente universitário. Os preceitos cristãos são válidos e bem refletidos concebem uma argumentação séria e conseguem estabelecer uma perspectiva muito firme sobre qualquer teoria. Os estudantes que participaram sentiram-se tocados pelas falas dos muitos palestrantes.

Abaixo algumas fotos do evento:

Palestra Prof. João Marcos Meneses

Palestra do Prof. Dr. Glauco Barreira Magalhães Filho

Mesa redonda com a Prof(a). Claudiana Nogueira e o Prof. Dr. João Batista

Prof. Dr. Glauco Barreira Magalhães Filho

Prof. Ricardo Marques e Prof. Glauco Barreira

Prof(a). Pablyana Leila e Prof. Glauco Barreira

Prof. Pitágoras Martins e Prof. Glauco Barreira

Mesa redonda com Prof. Ricardo Marques e Prof. Daniel Cassiano

Prof. João Batista, Prof(a). Claudiana e Prof. Glauco Barreira

Prof. Pitágoras Martins e Prof(a). Pablyana Leila

Comissão de Organização da COMUNIE
Amanda e Heberth Ventura

Aguarde o próximo culto de Integração da COMUNIE. Em BREVE!

Culto da Reforma na Igreja Presbiteriana de Fortaleza


segunda-feira, 24 de outubro de 2016

O despertar do Avivamento

A Igreja Batista Moriá de Caucaia realizou neste final de semana conferências que versaram sobre o tema “O despertar do avivamento”. O evento contou com a participação dos presbitérios de Caucaia e de Fortaleza, bem como com diversas congregações das duas cidades. Pregaram nas noites de sexta, sábado e domingo os pastores Diego Bruno, Heládio Santos e Edimilson Lopes. Podemos dizer que foram momentos que ficarão na memória dos participantes, pois abordando a questão do avivamento os pregadores diversificaram, não ficando uma exposição repetitiva. Obviamente, a sensibilidade espiritual dos mesmos para entender o momento carente de avivamento propiciou tão virtuosa ação.
Elogiando o papel objetivo do presbitério de Caucaia pela organização do evento, o pastor Heládio destacou antes de sua pregação a sintonia na qual ambos os presbitérios estão já que cultivam o sentimento de um grande despertar da Igreja em nosso tempo para marcarmos a história do Cristianismo. Não por essa simples razão, mas entendendo a consequência dos feitos do Senhor, pois como fomos inspirados pelos diversos avivamentos do passado, fazendo sempre referências aos mesmos, não podemos pensar que um grande avivamento entre nós ficaria restrito ao nosso lugar de origem. Como forma de testemunhar os grandes feitos do Senhor deverá ser proclamado para que outros sintam-se envolvidos e possam buscar o seu próprio despertar.

A Igreja de Caucaia e seu presbitério estão de parabéns pela organização do evento. Vimos que sua estrutura física está muito bem construída e reformada, possibilitando uma boa condição aos membros e visitantes para ouvirem a mensagem do Evangelho. Podemos destacar também os implementos tecnológicos e de informática que tem superado em muito outras igrejas na divulgação de sua mensagem. Um grande diferencial para quem tem poucas condições para realizar tamanhos feitos. Que o Senhor os abençoe ainda mais.

sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Conferências de missões 2016

As conferências de missões de 2016 da Igreja Batista Renovada Moriá foram iniciadas nesta quinta-feira, no templo localizado na Rua Nogueira Acioli, 2195, Joaquim Távora, Fortaleza, Ceará. Com presença maciça dos irmãos e congregações do interior o culto foi marcado pela apresentação das muitas atividades missionárias e evangelísticas encabeçadas pela Comissão Executiva de Missões e pelos pastores.
A CEM e o Grupo de elite de evangelização têm prestado um grande serviço ao Reino de Deus, pois tem realizado cruzadas mensais nos interiores do Estado, tem evangelizado durante as madrugadas em zonas marginalizadas e da periferia, em zonas de alto nível, em casas de detenção, em atividades matinais em parceria com a IBM de Caucaia através do Projeto Fonte de Água Viva, visitado casas de recuperação de dependentes químicos e acima de qualquer coisa tem engrandecido o Reino. Aos evangelistas que estão na condução da obra evangelística nossa honra e respeito. Que o Senhor abençoe os evangelistas Jean Carlos, Maurício, André Elias, Jaime, Cláudio e a todos os irmãos que contribuem para o desenvolvimento da Obra.
A Igreja de Caucaia, representada ontem pelo pastor Diego Bruno que proferiu a mensagem da noite, por sinal uma excelente mensagem, também tem se dedicado a expansão do Reino de Deus com o pastor Jander Lira. Ambos trabalham num circuito de abertura e formação de novas congregações pelo interior. A recente conquista foi a formação do presbitério em Pentecoste-CE, no qual preparam os irmãos Flávio e Geovane para o exercício ministerial, entregando-os o trabalho daquela região. A atitude dos pastores tem servido de grande exemplo para nossa Igreja uma vez que demonstra a preocupação com o Ide de Cristo e a atenção virtuosa com a salvação dos pecadores. O Projeto Fonte de Água Viva, também encabeçada pela Igreja de Caucaia, tem levado o refrigério do Evangelho para as comunidades mais carentes, atingindo pessoas das mais diversas. Em sua mensagem o pastor Diego contou alguns dos testemunhos os quais vivenciou enquanto realiza este trabalho, demonstrando os efeitos do poder de Deus na vida de todos os irmãos envolvidos. Aproveitamos para dedicar nosso apreço aos ministros de Caucaia, pastores Jander e Diego, pelo trabalho que vem realizando de forma incansável e altruísta. Sublime exemplo de espiritualidade e abnegação.

As conferências de Missões continuam durante esta sexta (14/10), ocorrendo também amanhã (15/10), essas às 19h30, e no domingo às 9h. Seja participante deste maravilhoso evento. 

segunda-feira, 10 de outubro de 2016

A FLORESTA DE HORRORES

O HOMEM QUE FOI ILUMINADO


Um homem chamado Jan morava em uma floresta que se chamava a floresta de horrores. Esta floresta era assim chamada em virtude dos horrores que aconteciam dia após dia nela: mortes, enganos, seduções, roubos, prostituições, adultérios, sodomia, além de outras inúmeras perversidades que ocorriam cotidianamente. Certo dia, a luz divina raiou sobre o coração de Jan e dissipou todas as trevas que nele residiam. A dádiva da Luz lhe ocorreu em razão de seu coração ter o anseio pela paz de espírito. Após tal ocorrido foi-lhe apresentado o livro da luz, que iluminaria seus caminhos para uma terra onde desfrutaria da plena paz eterna.

O LIVRO 

Jan passava parte do dia lendo o livro da luz, dia após dia, e parecia que quanto mais lia mais ele enchia o coração do gozo celestial proveniente do Excelso Dominus, o autor da luz do seu coração. Jan agora guardava as palavras daquele livro para não proceder de maneira errante na floresta. Ele utilizava o livro para iluminar seus caminhos em meio às densas trevas da floresta e como arma para se defender dos perigos daquele lugar. Jan também anunciava as palavras que estavam escritas no livro da luz aos habitantes daquele lugar com muita seriedade e paixão. Certa vez, uma jovem descreveu o que sentira quando ouviu Jan anunciar as palavras do livro: 

“Jan parecia um grande arqueiro, pois as tais palavras por ele pronunciadas eram como flechas que encontravam o alvo no meu coração".

E Jan usava seu livro também como uma bússola, para guiá-lo na floresta para a terra prometida.

A PERSEGUIÇÃO SILENCIOSA NA FLORESTA 


Os que trilhavam o caminho da luz, que caminhavam para desfrutarem da plena paz eterna na cidade celestial, eram perseguidos na Floresta de Horrores. Eles sofriam torturas físicas, torturas psicológicas, falsas acusações, isolamento e até mesmo a morte em alguns casos. Uma das piores perseguições era feita pelo leão que residia na Floresta de Horrores, que sempre estava rugindo a fim de findar a carreira de muitos que caminhavam na maravilhosa luz. Este leão era astuto e tinha grande poder, pois planejava bem suas cassadas. E um dos seus planos mais traiçoeiros era a perseguição silenciosa. Muitos dos que trilham pelo caminho da luz não se apercebem da astúcia daquele leão. O leão camuflava-se de pantera, seduzindo os que caminham na luz com algumas de suas maiores ferramentas de sedução para criarem as mais diversas formas de práticas errantes: a ostentação da vaidade, as invenções de prazer, os deleites desenfreados e os entretenimentos banais. A pantera é um animal belo e misterioso que provoca curiosidade e atiça os desejos mais vis. Com isso, ele fazia com que os caminhantes da luz se ocupassem com suas seduções ao ponto de não terem mais tempo para o Excelso Dominus que os iluminou e os resgatou. Eles pecavam despercebidamente contra o Excelso Dominus. Os caminhantes da luz se ocuparam tanto com as seduções do leão que se esqueceram da comunhão que deveriam ter com o Excelso Dominus que os havia salvado. Eles ficaram tão ocupados que se enfraqueceram na caminhada e ficaram vulnerais aos ataques daquele astuto leão.

TRAGADOS PELO O LEÃO ASTUTO 

Como era muito desejável, o leão em sua astúcia conseguiu perseguir silenciosamente os que caminhavam na luz. Assim ele começou a tragar um por um. Aos que caíram nas suas seduções e aos que foram tragados, foi-lhes reservada a terrível maldição: contraíram a doença mais temida, a frieza espiritual. Estes eram os tristes sintomas da frieza espiritual: a perda da devoção, do fervor, do amor fraternal, da responsabilidade, da dependência e da perda da percepção das virtudes divinas do Excelso Dominus. Como Jan sentiu-se triste ao perceber que muitos foram tragados e infectados. Jan chorava constantemente em oração diante do Excelso Dominus, dono da luz, pela situação dos que haviam contraído a frieza espiritual; chorava pelos jovens que já não mais dedicavam sua força e vigor ao seu Dominus e também clamava por todos os infectados.

A solução para exterminar tão nefasta situação era um fulgurante despertar e Jan sentia que esse era o desejo do Excelso Dominus.

Continua...



Por Janderson Jair

quarta-feira, 5 de outubro de 2016

Quando o efêmero sufoca o infinito?

É inegável o fato de que vivemos em uma era de distrações acima do comum. Conseguir tempo para algo importante, hoje, é difícil. Fazemos nossas escolhas e as projetarmos baseado na importância do objeto que estamos procurando. Sempre que queremos algo, dedicamos atenção e de alguma forma encontramos tempo para alcançar o que desejamos. No entanto, precisamos lembrar de que a Bíblia constantemente requer de nós vigilância e atenção (Cf. Ef 5:15-17, Col 4: 5).
Apesar da constante mudança que há no mundo em seus variados aspectos, encontramos na Bíblia uma convocação para sermos semelhantes aos filhos de Isscar que, como diz o texto bíblico, eram “entendidos na ciência dos tempos” (I Cro 12:32). Portanto, precisamos ser moderados, vigilantes e disciplinados, pois deve haver ordem no nosso mundo interior. Nosso maior desafio é sabermos lhe dar com as distrações.
O efêmero sufoca o infinito quando não há sabedoria e quando o crente já não distingue o que é útil do inútil. Demonstrando, assim, que está perdendo a sensibilidade espiritual que nos é essencial para o uso correto de nossas energias físicas e espirituais, com o fim de glorificar a Deus no que é útil. Jesus disse que se o nosso olhar, isto é, nossas prioridades, forem simples, todo o nosso corpo terá luz (Ver. Mat 6:22-23). Em outras palavras, se as nossas prioridades como cristãos forem centradas na direção do que é útil para Deus, todo o nosso andar será luminoso.
Fica evidente que precisamos fugir das distrações. Com base nas palavras de Tony Reiken concluímos essa meditação e também encorajamos a todos os irmãos, para que não deixem o que é efêmero engolfar o infinito, como orientou nosso Senhor, de que onde estiver o nosso tesouro ali certamente estará o nosso coração (Mt 6:21).

Somente em silêncio reflexivo podemos ordenar (ou re-ordenar) nossas vidas pela maior e mais relevante notícia do universo. Wells nos lembra que ‘A coisa mais profunda, maior e mais gloriosa que podemos saber é aquilo que Deus nos revelou de si mesmo, em seu amor e santidade’. ‘Todo o resto se desbota em insignificância. Se você se concentrar nas coisas que brilham apenas momentaneamente, no final de sua vida irá descobrir que suas mãos estão vazias’.”[1]





[1] REIKEN, Tony. Fique sem distrações. Disponível em: <http://www.tuporem.org.br>. Acesso em 27 set.16

Jovem de 9 anos quer ser astrofísico para provar a existência de Deus

Quando Peter Maillis disse a seu filho de 7 meses de idade para ir para a cama, William respondeu: “Eu não quero”. Ficou claro desde muito cedo que William não era uma criança comum, e recentemente ele provou ser, mais uma vez, um talento acima do normal: ao completar 9 anos de idade ingressou na faculdade. De acordo com pessoas do seu convívio, William se formou no colegial, em maio, e está atualmente estudando na Community College of Allegheny County e vai se inscrever na Universidade Carnegie Mellon no próximo Outono. Um psicólogo declarou que William já era um gênio aos 5 anos de idade. Por esse tempo, ele sabia multiplicação, ler e escrever (2 anos); poderia usar linguagem de sinais e ler grego (4 anos); e tinha aprendido a geometria em uma noite (5 anos).
William diz que ser a pessoa mais jovem em aulas de faculdade não o incomoda. “Estou acostumado com isso agora”, disse ele. O reitor disse que William é “mais do que excelência”, angariando sucesso em todos os cursos que ele ingressou. Uma das grandes notícias é que William espera se tornar um astrofísico, e ele já não concorda com Albert Einstein e Stephen Hawking quando se trata de buracos negros. Seu objetivo final? “Eu quero provar a todos que Deus existe”, disse ele com um sério desígnio. Ele está atualmente trabalhando em suas teorias de como o universo foi criado e os objetivos de se tornar um astrofísico, com o principal objetivo: provar que Deus é real. Ele vai fazer isso, mostrando que somente uma força externa poderia ser capaz de criar o universo.
O pai acredita que Deus deu um dom ao jovem. Seu pai é um padre ortodoxo grego e afirmou que “a pior coisa seria rejeitar esse dom e não usá-lo para a melhoria do mundo”. 

Agora, ao estudar na Faculdade Comunitária de Allegheny County, ele tem despertado a curiosidade de muitos, pois segundo o professor de história, Peter Aaron Hoffman, o que chama atenção, pois tem notado uma diferença entre esse aluno de nove anos de idade e seus outros alunos, é que, aparentemente, William é o único aluno que não toma notas - em vez disso, ele ouve, lê e absorve todo o conteúdo.