O Jornal Tocha da Verdade é um periódico trimestral independente que tem como objetivo resgatar os princípios cristãos em toda sua plenitude. Com artigos escritos por pastores, professores de algumas áreas do saber e por estudiosos da teologia buscamos despertar a comunidade cristã-evangélica para a pureza das Escrituras. Incentivamos a prática e a ética cristã em vistas do aperfeiçoamento da Igreja de Cristo como noiva imaculada. Prezamos pela simplicidade do Evangelho e pelo não conformismo com a mundanização e a secularização do Cristianismo pós-moderno em fase de decadência espiritual.

Comunie

Comunie

segunda-feira, 28 de março de 2016

Retiro tremendo!

                Que retiro!
         Tantas adversidades, tantas dificuldades, grandes tribulações, mas o Senhor operou poderosamente em nosso meio. Não podemos negar o favorecimento de Deus, neste momento, em todos os ajuntamentos de nossa Igreja. São fatos que não precisam de qualquer confirmação, pois se cumprem como está prescrito nas Escrituras. Como não ceder ao avanço de Deus em nós? Se Deus está operando é porque deseja operar ainda mais. Não se limita a eventos ou ao tempo. Deseja uma constante operação na Igreja. Há, em nossas ocorrências, um chamado específico de Deus para a consagração. É perceptível! Enquanto muitos se detêm por muitas e vãs razões, o Senhor nos chama para cumprirmos o papel de uma Igreja cheia do Espírito consagrados a Ele, a fim de trabalhar na plenitude do Consolador para levarmos muitos a Cristo. É hora, povo de Deus, de “desatar as alparcas dos pés”, pois o lugar que temos pisado é Santo; está na hora de nos oferecermos no altar de Deus para que ele envie fogo do céu e continue confirmando a oferta; está na hora de vermos o cenáculo cheio do vento impetuoso e os crentes com línguas de fogo; insisto: Deus tem nos chamado, cumpramos o seu querer!
         Neste retiro, tantos jovens, tantos adultos, muitas crianças reivindicaram a presença do Senhor. Suas orações foram ouvidas, acarretando uma boa medida de conversões e reconciliações. A Igreja no Horizonte foi abalada, no bom sentido, nestes últimos dias e recebeu muitos novos convertidos. Nós, da capital, não saímos diferentes, fomos profundamente impactados e desejamos acima de tudo a continuação do derramar profundo do Espírito de Deus e das conversões.
         Que Deus abençoe os novos convertidos, os irmãos e as irmãs que foram cheios do Espírito, aqueles que se reconciliaram, os que foram restaurados para uma vida santa, os pregadores que pregaram a Palavra com graça e poder, os membros da comissão que mais uma vez se superaram, as crianças e suas professoras. Enfim, continuemos nesse espírito e confirmemos o chamado de Deus para outras atividades que a Igreja tem a desempenhar. Fé e poder do Espírito até o dia do Senhor!


Heládio Santos

Veja algumas fotos:










sábado, 12 de março de 2016

Avivamento em Goiana (PE)

O Jornal Tocha da Verdade dedica o texto abaixo a todos que tiveram o privilégio de ouvir os testemunhos nele relatados de púlpito pelo pastor Glauco ao chegar da viagem de Goiana (PE), mas que, infelizmente, não estão mais junto conosco.


Introdução

Pastor José Daniel
Trabalhou 22 anos na IBM
No ano de 1991, estive como pregador numa campanha de avivamento em Goiana (PE). O pastor José Daniel (in memorian) da Igreja Batista Missionária de Goiana colocou a Igreja em ORAÇÃO muitos dias antes da minha chegada e fez questão de me informar disso. Nesta apostila, relatarei o que aconteceu lá em CINCO DIAS como resultado da ORAÇÃO. O que ocorreu lá é apenas algumas gotas comparado com aquilo que Deus pode fazer se as igrejas perseverarem em ORAÇÃO COM MAIS ARDOR AINDA.
Vejamos o relato de acordo com o que escrevi no meu diário:

Goiana 23/10/91

Preguei à tarde no círculo de oração. Preguei sobre fé. O pastor Newton disse que aquela palavra era realmente a palavra que precisava ser ouvida.
À noite preguei sobre santificação pela graça. Muitos jovens atenderam ao apelo de santificar-se. Alguns em lágrimas.

Goiana 24/10/91

templo da Igreja Batista Missionária
em Goiana - PE
Hoje à tarde, ensinei para uma jovem que ela não devia usar atavios. Citei textos bíblicos e partes das minhas apostilas sobre o assunto. Tanto o pastor como o pai dela, que é evangelista, já tinham falado com ela sobre o assunto. O seu nome é Neide.
À tarde fui a casa da irmã Betinha, a irmã que havia profetizado minhas viagens de avivamento. Ela me perguntou se as viagens já tinham sido muitas, e eu respondi que sim, segundo ela havia dito.
Ainda à tarde, gravei mensagens evangelísticas para o programa evangélico de rádio; Naqueles dias em que estive em Goiana, foram gravadas mensagens para cada dia.
À noite preguei sobre a necessidade do crente ouvir a voz de Deus. Muitos crentes foram ao altar chorando, principalmente um diácono.

Goiana 25/10/91

Pela manhã preguei sobre o Batismo no Espírito Santo. Em meio a muito quebrantamento e lágrimas, 7 pessoas foram batizadas no Espírito conforme Atos 2:4. Alguns que se consideravam batizados no Espírito, mas que não tinham falado em línguas, não se ajoelharam. Fiz um apelo para que se ajoelhassem. Quando eles se ajoelharam, em aproximadamente 30 segundos, o pentecostes veio sobre eles. Quase todos foram cheios do Espírito segundo Atos 2:4.
Quando paramos de orar e todos sentaram, as pessoas ainda continuavam a falar em línguas, glorificar a Deus, tremer e chorar. Era uma poderosa visitação do céu que durou aproximadamente meia hora.
A irmã Neide, com quem eu havia falado sobre os atavios, agora sem atavio nenhum, foi convidada a cantar um hino na frente. Ela só conseguiu depois de um bom tempo, pois chorava e tremia sem parar.
Noto que quase todas as pessoas sobre quem eu imponho às mãos, são batizadas no Espírito.
No culto à noite, preguei uma mensagem evangelística. Os crentes estavam muito quebrantados, mas os incrédulos resistiram ao apelo.

Goiana 26/10/91

No culto à noite, senti profunda unção. O povo chorava muito, quase todos. Era quebrantamento geral. Duas pessoas aceitaram Jesus como Salvador. UMA EM COPIOSAS LÁGRIMAS. A outra estava sendo discipulada pelos “testemunha de Jeová”, mas preferiu Jesus.
Após o culto normal, preguei novamente, especialmente para a mocidade. Senti alguns quebrantados em lágrimas, e outros jubilantes. Foi muito edificante.

Goiana 27/10/91

Preguei pela manhã sobre o poder do Espírito Santo. No meio da mensagem comecei a tremer até o queixo, o povo começou a sentir o mesmo poder; não podíamos mais continuar a pregação. A visitação do Espírito Santo começou, muitos glorificavam a Deus, tremiam, choravam, falavam em línguas. Soube depois do culto, que PELO MENOS DOIS foram batizados no Espírito Santo conforme Atos 2:4. A visitação divina durou uns 15 minutos. Passei a palavra ao Pastor Daniel que chamou os jovens, noivos, depois os casado, depois as viúvas para irem à frente receber oração. Depois das orações, o chão estava molhado de lágrimas.
À noite, no culto, antes da pregação, um jovem pediu para falar comigo. Fui até o gabinete e conversei com ele. Ele me disse que via todo o povo sentindo a presença de Deus, mas não conseguia experimentar. Dei-lhe algumas orientações, e fui ao púlpito pregar. Quando pregava, uma poderosa visitação veio sobre este rapaz. Ele chorava muito e tremia. Após o culto, ele disse que foi maravilhoso e que nunca experimentara aquilo. Ele, então, abraçou uma senhora crente (irmã Betinha), após perguntar se poderia, e começou a chorar. A irmã idosa se alegrava no Espírito com ele.
O quebrantamento e choro neste culto era geral, quase todos choravam. No apelo, 17 pessoas aceitaram Jesus como Salvador, sendo muitos em copiosas lágrimas. Senti poderosa unção. Depois do apelo, o pastor chamou seu filho para cantar um hino. Ele chorava e tremia com o microfone na mão, e não conseguia cantar. Na verdade, foi a igreja quem cantou.
No fim do culto, quando cumprimentava as pessoas, ouvia expressões tais como: “Volte breve”, “Obrigado Pastor”, “Minha vida foi mudada”, “Não sou mais a mesa pessoa”, “Alcancei resposta de Deus”, “Agora estou compreendendo as coisas”.
A igreja me deu vários presentes de acordo com os departamentos (mocidade, senhoras, senhores, adolescentes e juniores). Também um casal de noivos me deu um presente.

Goiana 28/10/91 (último dia)

Visitei a irmã Betinha. Ela disse que sua mãe que da outra vez que eu estive em Goiana estava tendo alucinações, mas que eu orei por ela, havia ficado completamente boa desde aquela oração.
À tarde, a irmã Neide foi aonde eu estava, com outra irmã, pedir para bater Xerox das minhas apostilas sobre os atavios. Ela havia falado o que aconteceu com ela para outras irmãs e as outras irmãs se interessaram pelo assunto. Ela, então, bateu Xerox.

Conclusão

Deus ainda pode fazer mais, se tão somente orarmos, orarmos e continuarmos orando...

Pr. Glauco Barreira Magalhães Filho
Igreja Batista Renovada Moriá






sexta-feira, 11 de março de 2016

Pastor Glauco segue para Goiânia (GO) para pregar para universitários

Pr. e Prof. Dr. Glauco B M Filho 
Segue para Goiânia(GO), na manhã desta sexta (11/03) para promover os objetivos da COMUNIE, incentivando universitários a uma vida plenamente cristã, tanto no âmbito devocional como no acadêmico, o pastor Glauco Barreira Magalhães Filho da Igreja Batista Renovada Moriá de Fortaleza(CE). A convite do projeto Radicais Livres Escolas e Universidade fará palestras no sábado (12/03) naquela capital com previsão de público de mais de 1.500 pessoas inscritas, além de uma grande lista de espera. 

segue matéria vinculada pela projeto:

"Como estratégia de reunir o maior número de jovens para que sejam impactados pela palavra e poder do Senhor, o Projeto Radicais Livres Escolas e Universidades realizará a Calourada Radical nos dias 11 e 12 de março. Na ocasião, haverá ministração de: 

Marcos Almeida (PalavrAntiga). 

Dr. Glauco Barreira (professor de graduação, mestrado e doutorado do curso de Direito da Universidade Federal do Ceará (UFC) e Coordenador da Sociedade de Direito Natural e da Comunhão Universitária de Evangélicos (COMUNIE).

Dr. Juliano Marçal (médico radiologista, estudante de filosofia e discipulador na Igreja Videira). 

Vale lembrar que a entrada é franca, mas é necessário realizar as inscrições em uma das secretarias da Videira. Nos dois dias de evento, no período noturno, as ministrações serão acompanhadas de louvor. E exclusivamente no dia 12, à tarde, será realizado o curso “A mente para a universidades”, que abordará assuntos como: defender a fé, ateísmo e marxismo cultural.

Na expectativa desse primeiro evento do projeto, o responsável, obreiro Rhodrigo Augusto, ressalta: "Nosso objetivo não consiste em entreter ou ocupar as pessoas, estamos comprometidos em fazer história nos dias da nossa chance. A história do cristianismo foi marcada por grandes acontecimentos que tiveram início em um contexto universitário. Tenho como referência o trabalho realizado por Jhon Wesley através dos clubes santos que resultou no surgimento da Igreja Metodista. Isso me inspira muito, porém creio que agora chegou a nossa vez. Foi pensando nisso que todo esse projeto veio a existir, e agora nos dias 11 e 12 de março, ele será inaugurado oficialmente. Estudos mostram que apenas 16% dos cristãos se julgam prontos para sustentar a fé que professam ao ingressarem nesse contexto, e apenas 40% desses continuam a professar o cristianismo após se formarem. É por esse motivo que, na Calourada, ministraremos palavras que visam conceder argumentos não apenas bíblicos, mas principalmente científicos, a fim de que nossos alunos estejam prontos para responder quanto à certeza da salvação". 

Atualmente, o Radicais Livres Escolas e Universidades está presente em 250 unidades de ensino e continua com a abertura de novas células nas escolas e universidades. O trabalho iniciado no fim do ano passado já conta com a participação de 2 mil pessoas por semana distribuídas em 54 células e colaboração de professores e membros do corpo administrativo das instituições. Em cada prédio, há um pastor responsável pela supervisão do trabalho, mas como o projeto já tem sido um sucesso, em cada rede, haverá uma pessoa que auxiliará o pastor de seu prédio nessa missão.

Viu só? Os Radicais Livres estão a todo vapor e você não pode ficar de fora! Você que é estudante ou universitário e ainda não participa do projeto não perca a oportunidade. Seja você também um disseminador da Palavra e modifique a realidade de alunos que ainda não desfrutam da vida de Deus.” 

Fonte: https://www.vinhafm.com/evento-4-radicais-livres-universidades-promove-calourada-radical.html

quarta-feira, 2 de março de 2016

A alvorada do reavivamento em Loughor

Evan Roberts pregando em Moriá
  Quando Evan decidiu dedicar-se aos estudos, ficou incapaz de se concentrar nos mesmos, pois seu espírito o incomodava. Ele explicou ao ministro de Newcastle Emlyn, o Rer. Evan Phillips, que o Espírito Santo estava pedindo-lhe para voltar para Loughor a fim de trabalhar com os jovens de Moriá. Assim, seguiu o conselho de Deus e pegou o trem para casa.
Começando na segunda-feira, 31 de outubro de 1904, uma série de reuniões de oração foram realizadas em Moriá. Evan fez apelos urgentes para as pessoas confessassem a Cristo publicamente. Cada noite a presença do Espírito Santo se tornava mais poderosa e mais pessoas confessavam o Senhor Jesus Cristo como seu Salvador.
No dia 6 de Novembro, uma reunião de oração foi realizada em Moriá na qual Evan do púlpito disse a todos a seguinte oração: "Ó envia o Espírito Santo agora pelo amor de Jesus Cristo". Ele desceu com grande fogo sobre as pessoas presentes e elas oraram para além do horário normal.
Capela Moriá
As reuniões de avivamento foram extraordinárias; algumas pessoas choravam de alegria; outros choravam de tristeza, devido seu pecado. Várias pessoas oravam ao mesmo tempo pelos seus amigos, pais ou filhos. Alguns seguiam cantando; outros dizendo às pessoas sobre a alegria que agora experimentavam. As capelas ficaram lotadas e havia multidões de pessoas nas estradas a fora. Contudo, não havia desordem nas reuniões. Os cultos duravam até 2, 3 ou 4 horas da manhã.
O que mais surpreende, é que a presença do Espírito Santo em uma reunião não dependia de Evan Roberts. O Espírito Santo descia mesmo em lugares que Evan não visitava. O Reavivamento se espalhou como fogo de lugar para lugar em todo o país onde as pessoas estavam orando para que tal mover do Espírito acontecesse.
Milhares de pessoas foram salvas. Bares tornaram-se quase vazios. Homens e mulheres que desperdiçavam seu dinheiro ficando bêbados, agora estavam consagrando-o e dando-lhe à igreja. Eles estavam usando seu dinheiro para comprar roupas e comida para suas famílias.
Roubos e outros crimes tornaram-se cada vez menores. Muitas vezes, um magistrado chegou ao tribunal e descobriu que não havia casos para ele julgar.
Pessoas que tinham sido negligentes em pagar suas dívidas devolviam o dinheiro que tinham tomado emprestado. Pessoas que haviam se envolvido em brigas, perdoavam-se e se reconciliavam. A sociedade foi alterada e País de Gales se tornou uma nação temente a Deus.

Texto com adaptações de http://www.moriahchapel.org.uk/index.php?page=1904-revival.