O Jornal Tocha da Verdade é um periódico trimestral independente que tem como objetivo resgatar os princípios cristãos em toda sua plenitude. Com artigos escritos por pastores, professores de algumas áreas do saber e por estudiosos da teologia buscamos despertar a comunidade cristã-evangélica para a pureza das Escrituras. Incentivamos a prática e a ética cristã em vistas do aperfeiçoamento da Igreja de Cristo como noiva imaculada. Prezamos pela simplicidade do Evangelho e pelo não conformismo com a mundanização e a secularização do Cristianismo pós-moderno em fase de decadência espiritual.

quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

Justiça condena Igreja Evangélica por citar texto bíblico contra o homossexualismo

Em recente decisão, o Tribunal de Justiça de São Paulo condenou uma Igreja Evangélica por suposta prática de homofobia. A motivação foi a exposição em outdoor, na cidade de Ribeirão Preto, do texto bíblico encontrado em Levítico 20:13, no qual há o preceito de que o homem não deverá se deitar com outro homem, prática coerente na visão judaica e cristã que conserva o sentido e o comportamento natural.
     Cabe salientar que a pregação evangélica sempre discordou desse posicionamento (homossexualismo), mas nunca foi intolerante, nunca foi agressiva e sempre respeitou as escolhas de cada sujeito. No entanto, nesses últimos anos há uma prática na qual grupos lgbts ridicularizam a fé evangélica e os símbolos cristãos sem que haja vigor das autoridades para inibi-los.
         Desta forma, as decisões dos tribunais que julgam causas desta natureza parecem não se alinharem com o princípio da isonomia, ou seja, tratam a ética coerente e equilibrada evangélica, que visa à conservação de uma moral decente e modesta cujo benefício à sociedade é inegável, como uma ação criminosa; enquanto que nas paradas do orgulho gay e em passeatas de manifestação dessa ideologia há um ultraje dos símbolos cristãos de forma explícita, atentando contra o pudor e promovendo atos de promiscuidades sem que qualquer autoridade exerça papel condenatório, nos quais também políticos estimulam o excesso de liberdade, culminando com atos obscenos sem a menor intimidação. É ou não é um descompasso?
         O que os evangélicos promovem, indiretamente, é a conservação de valores que sustentaram a sociedade, porquanto são essenciais a sua subsistência. Mas a paixão está tão inflamada nos grupos lgsbts citados que muitos perderam a razão, promovendo muitas ações vergonhosas e desrespeitosas contra quem se opõe às práticas não naturais da ideologia de gênero. Então, perguntamos, é preferível a mentalidade de gênero com esses atos escandalosos ao estímulo de um comportamento decente promovido pelas Igrejas evangélicas?


DESPERTA POVO DE DEUS, É HORA DE ORARMOS POR UM VERDADEIRO AVIVAMENTO!

Nenhum comentário:

Postar um comentário