O Jornal Tocha da Verdade é um periódico trimestral independente que tem como objetivo resgatar os princípios cristãos em toda sua plenitude. Com artigos escritos por pastores, professores de algumas áreas do saber e por estudiosos da teologia buscamos despertar a comunidade cristã-evangélica para a pureza das Escrituras. Incentivamos a prática e a ética cristã em vistas do aperfeiçoamento da Igreja de Cristo como noiva imaculada. Prezamos pela simplicidade do Evangelho e pelo não conformismo com a mundanização e a secularização do Cristianismo pós-moderno em fase de decadência espiritual.

Comunie

Comunie

quarta-feira, 8 de outubro de 2014

O prenúncio do fim



A propósito dos fatos e das ocorrências dos últimos dias no Brasil e no mundo sobre questões sociais, de saúde, políticas, econômicas, religiosas e outras que envolvem a sociedade, identificamo-las preditas nas Escrituras, considerando e refletindo, também, os efeitos delas decorrentes. A desordem natural e social, demonstrada em cada caso, é aquilo que nos chama maior atenção. Acima de qualquer outra coisa são resultantes da intervenção do homem na promoção de um mundo dedicado à humanidade, sem a referência maior de sua existência: Deus. Na verdade, toda produção humana (tanto no campo das ações como no das teorias científicas) tem se tornado uma grande afronta a Deus, porquanto é determinante na exaltação do homem. Porém, devido à displicência arrogante desse homem, tem-se esquecido ou menosprezado tudo quanto Jesus alertou sobre o fim dos tempos: E Jesus, respondendo, disse-lhes: acautelai-vos, que ninguém vos engane; porque muitos virão em meu nome, dizendo: eu sou o Cristo; e enganarão a muitos. E ouvireis de guerras e de rumores de guerras; olhai, não vos assusteis, porque é mister que isso tudo aconteça, mas ainda não é o fim. Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá fomes, e pestes, e terremotos, em vários lugares. Mas todas estas coisas são o princípio de dores (Mt 24:4-8).
ebola
Guerras vêm ocorrendo com maior frequência (Irã, Afeganistão, faixa de Gaza, Bósnia, Síria). O meio ambiente vem sendo impactado por ações irresponsáveis (desmatamentos, mineração com utilização de substâncias tóxicas contaminando hectares de terras e rios, poluição do ar e dos rios por grandes indústrias). Secas em São Paulo (estado do sudeste que nunca vivenciou tamanha seca) privando a população de um dos bens mais preciosos para a vida. Epidemias têm contaminado irrestritamente (AIDS, DSTs, cólera, H1N1, ebola, chikungunya). Países estão sofrendo terríveis crises econômicas, restringindo o emprego[1], ocasionando o desespero. A desconstrução da moral agrupa os mais distintos sujeitos que acham não haver necessidade de disciplina na vida (inverteram a ordem de pensá-la racionalmente para adotarem uma que se norteia pelos prazeres sensuais e hedonistas). A ânsia pelo poder em evidência apresentando homens como salvadores e revelando a iminente chegada do anticristo para solucionar todos os problemas globais são objetivamente os fatos relevantes. Mas, quem faz a guerra? Quem tem criado armas biológicas cuja intenção é a destruição em massa de uma população? Quem determina aumentos de taxas e de cotações das moedas? Quem é o eleitor e quem é o candidato? Para todas essas questões, a resposta é uma só: o homem.
O ávido desejo de poder fica clarificado nas palavras de Platão, a seguir, que bradam em som supostamente harmônico no íntimo do homem, fazendo-o alardear: “Tomemos o governo da vida e remodelemo-lo”. Essa atitude, também identificada na cultura pós-diluviana dos descendentes de Noé, quando idealizaram construir e erigir um monumento à grandeza do homem: uma torre capaz lhes proteger de um novo dilúvio, mesmo Deus tendo negado mandar nova destruição por águas, demonstra credulidade exclusivamente na potencialidade humana. No entanto, nesse fato há uma provocação e desconfiança da fala divina. Por essa razão, Deus resolveu dispersar aquela comunidade, confundindo-lhes as línguas. O nome babel, fruto da desordem estabelecida, evidencia a realidade espiritual daquele homem. Ele estava completamente perdido entre os seus, por mais que os identificasse não conseguia se comunicar com os demais. O fato revelou, então, a condição espiritual babélica desse homem.
Diante de tantas evidências de que estamos no tempo do fim, é possível, ainda, duvidar das provas bíblicas na qual Deus cumprirá com suas determinações apocalípticas? Hoje o Senhor chama o homem para arrependimento, mas amanhã para julgamento. Jesus deu mais uma oportunidade para livrar o homem da condenação vindoura e ensinou que nos dias que antecederiam sua vinda, os tempos seriam como nos dias de Noé (Mt 24:37-39). Atente para este fato: abrace a fé cristã ou santifique-se ao Senhor.


[1]Estima-se que o número de desempregados registrado pela União Europeia chegue a 26,5 milhões, sendo Grécia, Espanha e Portugal os países onde se verificam as maiores taxas. (fonte: http://www.jcom.com.br/noticia/145190/Uniao_Europeia_tem_265_milhoes_de_desempregados).

Nenhum comentário:

Postar um comentário