O Jornal Tocha da Verdade é uma publicação independente que tem como objetivo resgatar os princípios cristãos em toda sua plenitude. Com artigos escritos por pastores, professores de algumas áreas do saber e por estudiosos da teologia buscamos despertar a comunidade cristã-evangélica para a pureza das Escrituras. Incentivamos a prática e a ética cristã em vistas do aperfeiçoamento da Igreja de Cristo como noiva imaculada. Prezamos pela simplicidade do Evangelho e pelo não conformismo com a mundanização e a secularização do Cristianismo pós-moderno em fase de decadência espiritual.

c

c

sexta-feira, 4 de janeiro de 2019

A crise de segurança no Ceará sob um olhar bíblico


Há quem diga que a crise de segurança pública no Ceará é reflexo das disparidades sociais criadas pelo sistema capitalista e pela impunidade. Em partes isso pode ser verdade, mas a corrupção moral do gênero humano é o agente provocador de todas as mazelas da vida, principalmente, quando esta corrupção tem o amparo e o estímulo partidários e governamentais, já que dizem não acreditar em Deus. O desvio do homem dos propósitos sonhados para ele fez com que sua consciência fosse suplantada pelo excesso de pecados praticados, transformando-o numa criatura extremamente rebelde e avessa ao paradigma divino. Infelizmente, essa conduta acarretou consequências nada benevolentes. Na verdade, estabeleceu formas de condenação das mais diversas nas quais este impenitente sofrerá por toda a eternidade.

Em Gênesis 6, encontramos um quadro deplorável no qual o ser humano se deixou levar pelas paixões da vida e criou uma mentalidade para aproveitar ao máximo cada desejo seu. Esse desejo nascia de uma inclinação pecaminosa sem qualquer racionalização de possíveis prejuízos. A prédica bíblica acentua aquela manifestação como liberal, quer dizer “faça tudo o que tens em mente e no coração”, de modo que “comiam e bebiam, casavam-se e davam-se em casamento” era apenas uma expressão atenuante do profundo pecado existente naquela sociedade. A gravidade daquelas práticas foi tamanha ao ponto de o Senhor ter que intervir destruindo a raça humana pelo dilúvio.
Em Gênesis 19, outro momento registrado como altamente comprometido pela intensidade do pecado, os homens abusavam nas relações sexuais, praticando toda sorte de desvios à prescrição decente entre um homem e uma mulher. O resultado foi a chuva de fogo e enxofre consumindo toda uma região em razão da soma elevadíssima de seus pecados. A Bíblia já atestava ao fato pecaminoso nos seguintes termos: “Ora, eram maus os homens de Sodoma, e grandes pecadores contra o Senhor” (Gênesis 13:13). Em Gênesis 18:20 está escrito: “Disse mais o Senhor: porquanto o clamor de Sodoma e Gomorra se tem multiplicado, e porquanto o seu pecado se tem agravado muito” atestando a profundidade da impiedade local.
Em ambos os exemplos, a punição veio na mesma medida de seus infindáveis pecados, cumprindo a regra de proporcionalidade bíblica. Além disso, há ainda uma condenação eterna que está porvir. A destruição do mundo físico representou a condenação possível dado o esgotamento das possibilidades de arrependimento daquelas gentes para aquele momento histórico. Noé, como pregoeiro da verdade, exerceu sua parte com muita disposição, apesar da idade, e Abraão, como agente perspicaz da fé, pela sua oração, conferiu maior tempo para que os moradores pudessem chegar ao arrependimento através da fala de Ló (que em nenhum momento teve um papel de fé representativo e não fez o que dele se esperava).
Em vistas do registro, concluímos que a humanidade se perpetua na agonia do pecado. Apesar da agonia (representada na fala dos descrentes através de muitos outros diagnósticos), o pecador tenta preencher sua ânsia interior pelos atos de rebeldia que culminam em trazer desordem social. Todos sabemos sobre a punição legal para quem age em rebeldia contra o Estado, algo que pode gerar, inclusive, mortes; mas haverá uma condenação maior, a eterna, não julgada pelos homens. Todo pecador comparecerá diante do Grande Trono Branco para ser julgado pelas suas obras. Ali, pecadores rebeldes estremecerão e ateus dirão acreditar em Deus pelo fato de o estarem contemplando, mas será tarde demais.
Quanto ao caos social no Ceará, temos em mente que é mais uma manifestação da pecaminosidade humana na qual veremos consequências e punição. Homens tentarão remediar essas situações através de políticas públicas, mas o rebelde continuará provendo-se de todo o mal e tende a articular-se com outros causando maiores dissabores e problemas para a vida moderna. Diante disso, podemos sugerir que a Igreja de Cristo entre em estado de oração para que Deus através de um grande avivamento derrame de sua graça sobre o Estado (para tanto, muitos evangélicos deveriam deixar suas vidas de pecados e consagrar-se a Deus de coração).

Deus misereatur nostri, et benedicat nobis!

Um comentário:

  1. Pelo amor de Deus, peço que rezem pra que ele, intervenha. Desde nossa colonização onde matavam os indios e estupravam eles (até mesmo crianças), nós estávamos precisando dele, espero que agora ele intervenha com tudo...

    ResponderExcluir