O Jornal Tocha da Verdade é um periódico trimestral independente que tem como objetivo resgatar os princípios cristãos em toda sua plenitude. Com artigos escritos por pastores, professores de algumas áreas do saber e por estudiosos da teologia buscamos despertar a comunidade cristã-evangélica para a pureza das Escrituras. Incentivamos a prática e a ética cristã em vistas do aperfeiçoamento da Igreja de Cristo como noiva imaculada. Prezamos pela simplicidade do Evangelho e pelo não conformismo com a mundanização e a secularização do Cristianismo pós-moderno em fase de decadência espiritual.

Comunie

Comunie

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Jonathan Edwards e o Grande Despertar

Por William P. Farley

Em julho de 1741, Jonathan Edwards aceitou um convite para pregar na cidade vizinha de Enfield, Connecticut. Foi o auge do Grande Despertar (1740-42), uma das mais intensas efusões do Espírito de Deus na história americana. O fogo de Deus estava caindo em toda parte. Apesar de ter entregue “Pecadores nas Mãos de um Deus Irado” para sua própria congregação com pouco efeito, ele se sentiu levado a usá-lo novamente em Enfield.
Suas técnicas não eram impressionantes. Ele sempre lia seus sermões em uma voz uniforme, mas com grande convicção. Ele evitou gritos e palhaçadas teatrais. Impressionar o ouvinte com o poder da verdade e sua necessidade desesperada de Deus foi o objetivo de Edwards.
Nada em seu estilo ou apresentação poderia explicar o que aconteceu naquele dia em Enfield. Uma testemunha ocular, Stephen Williams, escreveu em seu diário: “Fomos até Enfield onde conhecemos o querido Edwards, de Northampton, que pregou um sermão, despertando-nos com as palavras de Deuteronômio 32:35 e antes do sermão ser pronunciado havia grandes gemidos e choros que invadiam toda a casa ... os clamores era assim: ‘O que devo fazer para ser salvo’, ‘Oh, eu vou para o inferno’, ‘O que devo fazer por Cristo’, e assim por diante. O ministro foi obrigado a desistir, gritos e gritos foram chocantes e surpreendentes”.
Williams continuou: “Depois de algum tempo de espera a Congregação ainda estava contrita, então uma oração foi feita pelo Sr. W. e depois que descemos do púlpito, tendo discursado para o povo, alguns em determinado lugar e os demais em outro, houve um surpreendente e espantoso mover do poder de Deus, e várias almas foram inesperadamente forjadas naquela noite, e havia uma alegria agradável em seus semblantes”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário