O Jornal Tocha da Verdade é um periódico trimestral independente que tem como objetivo resgatar os princípios cristãos em toda sua plenitude. Com artigos escritos por pastores, professores de algumas áreas do saber e por estudiosos da teologia buscamos despertar a comunidade cristã-evangélica para a pureza das Escrituras. Incentivamos a prática e a ética cristã em vistas do aperfeiçoamento da Igreja de Cristo como noiva imaculada. Prezamos pela simplicidade do Evangelho e pelo não conformismo com a mundanização e a secularização do Cristianismo pós-moderno em fase de decadência espiritual.

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

A Influência da Rua Azusa

O despertamento da Rua Azusa tinha dois picos. O primeiro, o impacto inicial funcionou continuamente na rua de Bonnie Brae de 1906 a 1909. Em 1909, o poder explosivo e a divulgação começaram a declinar rapidamente.
O segundo pico começou em fevereiro de 1911, quando William E. Durham (1873-1912) de Chicago veio para a Azusa Street Mission para uma missão de pregação. Esta história pode ser encontrada no artigo separado sobre William Durham.
Sua poderosa pregação, com ênfase na salvação, o batismo no Espírito Santo e sua nova mensagem de santificação foi acompanhada de muitas das mesmas manifestações do Espírito que acompanharam o primeiro grande pico de atividade na Missão da Rua Azusa.
Na primeira Durham ministrou na Rua Azusa, mas Seymour trancou-o fora da missão por causa de um erro doutrinário percebido. As multidões foram com ele, deixando Seymour e diminuindo o contingente em Azusa Street Mission que continuou seu labor até a morte de Seymour em 28 de setembro de 1922.
Parece um final triste, mas, verdade seja dita, seu trabalho foi feito. A boa semente tinha que entrar no chão para morrer, e quando isso aconteceu, milhares de grupos pentecostais surgiram em toda a América e em quase todas as partes do mundo. Hoje, milhões de pentecostais traçam seus começos para Rua Azusa e honram os homens e mulheres que foram ousados ​​o suficiente para acreditar em Deus quando eles só puderam ver através de um vidro escuro. Verdadeiramente eles eram homens e mulheres de fé cujas façanhas foram registradas por Deus e para quem haverá grande recompensa.
Bibliografia: Bibliografia: CM Robeck Jr., Art. Rua Azusa Revival , O Novo Dicionário Internacional de Pentecostal e movimentos carismáticos, ed. Stanley M. Burgess, 2002; Robert Owens, A Rua Azusa Revival , The Century do Espírito Santo, ed. Vinson Synan, 2001; S. Frodsham, com sinais de sequência de 1946.

Nenhum comentário:

Postar um comentário