O Jornal Tocha da Verdade é um periódico trimestral independente que tem como objetivo resgatar os princípios cristãos em toda sua plenitude. Com artigos escritos por pastores, professores de algumas áreas do saber e por estudiosos da teologia buscamos despertar a comunidade cristã-evangélica para a pureza das Escrituras. Incentivamos a prática e a ética cristã em vistas do aperfeiçoamento da Igreja de Cristo como noiva imaculada. Prezamos pela simplicidade do Evangelho e pelo não conformismo com a mundanização e a secularização do Cristianismo pós-moderno em fase de decadência espiritual.

terça-feira, 3 de janeiro de 2017

O Grande Terremoto

Aproximadamente às 5h12 da manhã, hora local, em 18 de abril de 1906, um pretexto de terremoto despertou rudemente os moradores da área da baía de San Francisco e foi seguido por um terremoto de 20 a 25 segundos, com seu epicentro perto de São Francisco. Violentas ondas de choque pontuaram o forte tremor que durou cerca de 45 a 60 segundos. O terremoto foi sentido de Oregon do sul ao sul de Los Angeles e interior até 70 quilômetros em Nevada central.
Foi o terremoto mais destrutivo da história da América do Norte. Um incêndio devastador, alimentado por linhas de gás rompidas, completou o que o terremoto, mais tarde estimado em 8,3 na escala de Richter, não conseguiu destruir em seus 90 segundos mortais. Cerca de 700 pessoas foram mortas entre os 514 blocos da cidade.
Foi incrível! A imprevisível falha de San Andreas, com 8007 quilômetros de extensão e passando por todo o estado da Califórnia, mudou.
Na época, os homens e as mulheres zangados, como era de se prever, culparam a Deus. De fato, em poucas horas um trecho do evangelho foi impresso e amplamente circulado na área, chamando a tragédia de um julgamento e uma advertência do Deus que alguns julgaram como maldição.
Mas aquele terremoto poderia ter tido outra causa. Em Romanos 8:19-21, o apóstolo Paulo declara que “A criação aguarda ansiosa expectativa a revelação dos filhos de Deus. Pois a criação foi sujeita à frustração, não por sua própria escolha, mas pela vontade daquele que a submeteu, na esperança de que a própria criação seja libertada da escravidão e da gloriosa liberdade dos filhos de Deus”.
Durante algum tempo as ondas de choque espiritual foram sentidas, particularmente em dois centros, em Topeka, Kansas e Houston, Texas. Esses primeiros tremores chamavam os cristãos a orar em toda a América e, no início de abril de 1906, um enorme despertamento espiritual irrompeu na Rua Azusa, em Los Angeles. O evento foi tão grande que as ondas pós-choque foram sentidas em todo o mundo por quase um século impactando quase todas as nações do mundo. Um novo Pentecostes havia chegado. Deus havia aberto seus portões celestiais novamente e tinha enviado grande poder ao seu povo mais uma vez.
Isso marcou o início da Igreja Pentecostal Contemporânea. Milhares de pastores e líderes de todo o mundo visitaram este lugar de visitação divina, especialmente durante seus primeiros anos vibrantes entre 1906 e 1908, e tiraram o fogo de Deus para acender as chamas pentecostais em suas nações.

O movimento cresceu rapidamente e continuou a se espalhar como um incêndio. Existem hoje mais de 550 milhões de pentecostais e carismáticos que traçam sua ascendência espiritual de volta a este evento impressionante. Atualmente eles estão crescendo a uma taxa estimada de 50.000 novos conversos por dia! Graças a Deus pela contínua replicação!

continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário