O Jornal Tocha da Verdade é uma publicação independente que tem como objetivo resgatar os princípios cristãos em toda sua plenitude. Com artigos escritos por pastores, professores de algumas áreas do saber e por estudiosos da teologia buscamos despertar a comunidade cristã-evangélica para a pureza das Escrituras. Incentivamos a prática e a ética cristã em vistas do aperfeiçoamento da Igreja de Cristo como noiva imaculada. Prezamos pela simplicidade do Evangelho e pelo não conformismo com a mundanização e a secularização do Cristianismo pós-moderno em fase de decadência espiritual.

c

c

quarta-feira, 14 de agosto de 2019

A estrada real da cruz


Sempre haverá muitos que amam o reino celestial de Cristo, mas poucos que carregarão sua cruz. Muitos estão ansiosos por ser felizes com ele; poucos desejam sofrer qualquer coisa por ele.
Muitos amam a Cristo desde que não encontrem dificuldades; muitos o louvam e abençoam contanto que recebam algum conforto dele. Mas se Jesus se esconde e os deixa por um tempo, eles começam a reclamar ou a desanimar. Aqueles, ao contrário, que o amam por si mesmos e não por qualquer conforto próprio, louvam-no tanto na provação e na angústia do coração quanto na alegria da consolação. Mesmo que Jesus nunca os consolasse, continuariam a honrá-lo e agradecê-lo. Que poder existe em um amor puro por Jesus - amor livre de todo interesse próprio e amor-próprio!
Os que sempre buscam consolo não provam que amam a si mesmos em vez de a Cristo? Onde podemos encontrar alguém que esteja disposto a servir a Deus por nada? Tal pessoa vale muito mais do que as joias trazidas das terras mais distantes.
Tome sua cruz e siga a Jesus e você herdará a vida eterna. Não há outro caminho para a vida e para a verdadeira paz interior do que o caminho e a disciplina da cruz. Vá aonde quiser, busque o que quiser, você não encontrará um caminho mais elevado, nem um caminho menos exaltado, mas mais seguro, do que o caminho da cruz. Organize e ordene tudo para se adequar aos seus desejos e você ainda terá que suportar algum tipo de sofrimento, voluntária ou involuntariamente.
A cruz, portanto, é inevitável. Espera por você em todos os lugares. Não importa aonde você vá, você não pode escapar, pois onde quer que você vá lá estará. Vire aonde você vai - acima, abaixo, fora ou dentro - você encontrará a cruz.
Se você levar a cruz de bom grado, ela vai levar você. Levará você para onde o sofrimento chega ao fim, um lugar diferente daquele aqui. Se você o carregar contra a vontade, você cria um fardo para si mesmo e aumenta a carga, embora ainda tenha que suportar isso. Se você tentar acabar com uma cruz, você encontrará outra e talvez uma mais pesada. Como você espera escapar do que ninguém mais pode evitar? Qual santo estava isento? Nem mesmo Jesus Cristo foi poupado. Por que você procura outro caminho além do caminho real da santa cruz?
Toda a vida de Cristo foi uma cruz. E quanto mais progresso espiritual você se esforçar, mais pesadas suas cruzes se tornarão, pois à medida que o seu amor por Deus aumenta, também aumentará a dor do seu exílio.
Quando você carrega de bom grado sua cruz, toda pontada de tribulação é transformada em esperança de consolo de Deus. Além disso, com toda aflição, o espírito é fortalecido pela graça. Pois é a graça de Cristo, e não a nossa própria virtude, que nos dá o poder de vencer a carne e o mundo. Você nem mesmo temerá seu inimigo, o diabo, se você se armar com fé e estiver assinado com a cruz de Cristo.
Decida então, como um bom e fiel servo de Cristo, suportar bravamente a cruz do seu Senhor. Foi por amor que ele foi crucificado por você. Beba livremente da taça do Senhor se quiser ser amigo dele. Deixe sua necessidade de consolo para Deus. Deixe-o fazer o que quiser. De sua parte, esteja pronto para suportar os sofrimentos e considere como, nesses sofrimentos, reside seu maior consolo. Os sofrimentos desta vida não são dignos de serem comparados com a glória vindoura.
Quando chegar ao ponto em que, pelo amor de Cristo, o sofrimento se torna doce, considere-se afortunado, pois você encontrou o paraíso na terra.

Thomas à Kempis

Nenhum comentário:

Postar um comentário