O Jornal Tocha da Verdade é um periódico trimestral independente que tem como objetivo resgatar os princípios cristãos em toda sua plenitude. Com artigos escritos por pastores, professores de algumas áreas do saber e por estudiosos da teologia buscamos despertar a comunidade cristã-evangélica para a pureza das Escrituras. Incentivamos a prática e a ética cristã em vistas do aperfeiçoamento da Igreja de Cristo como noiva imaculada. Prezamos pela simplicidade do Evangelho e pelo não conformismo com a mundanização e a secularização do Cristianismo pós-moderno em fase de decadência espiritual.

Comunie

Comunie

terça-feira, 10 de novembro de 2015

Meu corpo, minhas regras?

Uma campanha lançada no último dia 03 tem causado rebuliço nas redes sociais. A campanha protagonizada por atores da rede Globo defendem o aborto e ironizam a forma como Cristo foi concebido, destacando uma sugestão de desconfiança sobre como o fato se realizou: “será que Maria era realmente virgem?” é o que induz a publicidade.
Com o título "Meu Corpo, Minhas Regras", a propaganda mundana propõe que Maria teria o direito de abortar, caso quisesse, nos tempos primeiros do Novo Testamento. Perceba o leitor que os movimentos pró-aborto e outros cujo discurso é comum: a questão sexual, tem se levantado contra os institutos divinos, demonstrando o cumprimento das Escrituras quando diz que nos últimos tempos os homens se levantariam contra tudo proveniente de Deus.  
Contra tal posicionamento, a psicóloga cristã, Marisa Lobo, divulgou uma petição online, com uma nota de repúdio à iniciativa da campanha "Meu Corpo, Minhas Regras", além de diversos usuários do Youtube, que criticaram o vídeo em seus comentários.
Da mesma forma, em oposição ao proposto, o pastor Jackson Jacques decidiu dar uma resposta ao vídeo, explicando que não há qualquer erro de tradução, quando a Bíblia fala no nascimento de Jesus Cristo, vindo de uma virgem.
Citando e lendo as passagens de Isaías 7:14 e Mateus 1:23 (que citam a mesma profecia sobre o Cristo, nascido de uma virgem), o teólogo explicou o sentido da palavra hebraica 'Almah' - que em uma tradução literal quer dizer 'jovem' - e o contexto em que ela é usada nos escritos originais, posteriormente traduzidos para o grego.
"Sempre que a Bíblia usa a palavra 'Almah', está se referindo sim a uma virgem. A palavra 'Bethulah' se entende que toda moça em Israel é virgem. O termo usado para quando ela é nova é 'Almah', porque seria uma redundância dizer que ela é virgem", afirmou.
Jackson ainda ressalta que toda a história de Jesus Cristo envolve o sobrenatural e o cumprimento de profecias.
"Ele entrou no mundo de forma distinta dos homens e Ele sai do mundo de forma distinta dos homens. Deus se faz homem, vem a esse mundo, entra de forma distinta, por intermédio de uma virgem e sai de forma gloriosa, ressurreta. Ele ressuscita, fica mais 40 dias com os discípulos e depois sobe aos céus. Como testemunhas disso, nós temos milhares e milhares de pessoas da igreja do Primeiro Século", destacou.
Apesar de contar com o apoio de atores globais, pessoas aparentemente influentes na mídia, o vídeo da campanha pró-aborto parece não estão conseguindo a aprovação popular.

Logo abaixo do vídeo, o internauta pode postar seu comentário e também expressar sua aprovação ou desaprovação, marcando o material, ao clicar nos botões "Gostei" ou "Não Gostei". Até o momento, o vídeo já tem mais de 33.400 cliques que desaprovam o vídeo, contra 4.280  que aprovaram. 

fonte: http://guiame.com.br/gospel/videos/video-pro-aborto-diz-que-jesus-nao-nasceu-de-uma-virgem-e-pastor-responde-assista.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário