O Jornal Tocha da Verdade é um periódico trimestral independente que tem como objetivo resgatar os princípios cristãos em toda sua plenitude. Com artigos escritos por pastores, professores de algumas áreas do saber e por estudiosos da teologia buscamos despertar a comunidade cristã-evangélica para a pureza das Escrituras. Incentivamos a prática e a ética cristã em vistas do aperfeiçoamento da Igreja de Cristo como noiva imaculada. Prezamos pela simplicidade do Evangelho e pelo não conformismo com a mundanização e a secularização do Cristianismo pós-moderno em fase de decadência espiritual.

Comunie

Comunie

domingo, 20 de novembro de 2016

Memórias de Moriá - Primeiros Retiros

Os retiros de nossa Igreja sempre foram uma atividade elevadamente espiritual. O primeiro retiro contou com a presença de 12 pessoas. Foi em Tapuio, Eusébio, Ceará, numa casa sem muita estrutura física, mas isso não importava. O objetivo era buscar a Deus, isso sim falava mais alto. Os crentes voltavam muito diferentes...
Participei do segundo retiro em Capuan (fevereiro/1990), foi o meu primeiro, ainda como novo convertido. Foi maravilhoso! Um número maior de irmãos estava ali reunido. Crentes de Moriá e da Assembleia de Deus do Serviluz. Lembro-me que o pastor Maurino, atual presidente das Assembleias de Deus, ministério Fortaleza, e pastor da AD do Serviluz confiava muito em nossa Igreja, mais especificamente no pastor Glauco, por isso permitiu que algumas irmãs (membros do conjunto Pioneiros da Fé) de sua Igreja participassem. Naquele tempo, havia restrições a retiros na Assembleia, pois muito se falava dos retiros organizados pelas sedes. Nesses, havia pouca ou nenhuma espiritualidade. Os crentes iam para se divertir com jogos, atividades recreativas, banhos de piscinas (com vestes indecentes) e outras mais que não convém dizer... Alguns pastores de linha mais conservadora não permitiam, então, que suas ovelhas fossem para ali e trouxessem novidades nada edificantes para suas congregações. Mas em se tratando de Moriá... a coisa era muito diferente e bastante espiritual. Costumo dizer que nossos retiros foram/são cultos de manhã, de tarde, de noite e de madrugada para não escapar nenhum tempo e a primazia sempre foi o aperfeiçoamento espiritual.
Naqueles dias do retiro de Capuan, as pregações do jovem Glauco (ainda não ordenado pastor) foram tremendas: choros, prantos, humilhação... salvação, batismos no Espírito Santo, fogooooo... As pregações do irmão Marcos Pinheiro também foram muito edificantes. E a pregação do Josael, um jovem neto de um dos pioneiros do trabalho da AD no Serviluz? Foi sensacional. Nunca me esqueci da história do crente fraquinho que ouviu de um demônio que sairia de um possesso e entraria em sua vida... foi tremendo, maravilhoso, espiritual... (Josael é atualmente evangelista da AD Serviluz, também conferencista, tem ministrado em vários estados do Brasil e Deus o tem usado poderosamente em cura divina). Acho que o Josael acompanhou as irmãs da AD Serviluz para constatar se realmente o retiro era de crentes. Depois da pregação dele, vendo o fogo pegar, largou qualquer desconfiança e voltou para Fortaleza para seus trabalhos na Igreja.
Recordo com carinho de todos os irmãos e irmãs daquele retiro. Alguns e algumas que foram fortemente edificados neste retiro foram: Eu, o Chico, a Maria Evangelista, a Sandra, a Noádia, a Maninha, a Elisangêla, a Edilma, a Lenilse e a Lucelita (essas cinco últimas da AD do Serviluz).

Doces lembranças e saudades, muitas saudades daquele clima fraterno e puro.

Conjunto Pioneiros da Fé - algumas queridas irmãs que participaram do retiro estão na foto

Algumas fotos de retiros do início a década de 90 (todos no sítio do Eusébio):





Foto de outro retiro da década de 90:




Nenhum comentário:

Postar um comentário