O Jornal Tocha da Verdade é um periódico trimestral independente que tem como objetivo resgatar os princípios cristãos em toda sua plenitude. Com artigos escritos por pastores, professores de algumas áreas do saber e por estudiosos da teologia buscamos despertar a comunidade cristã-evangélica para a pureza das Escrituras. Incentivamos a prática e a ética cristã em vistas do aperfeiçoamento da Igreja de Cristo como noiva imaculada. Prezamos pela simplicidade do Evangelho e pelo não conformismo com a mundanização e a secularização do Cristianismo pós-moderno em fase de decadência espiritual.

sexta-feira, 21 de julho de 2017

COMPREENSÃO TERRENA E A CELESTIAL

Jesus respondeu: “Tu és mestre em Israel, e não compreendes estas coisas?”.
É a Nicodemos, fariseu conhecido de sua época (Jo 3:3) que Jesus pronuncia essas palavras. Jesus falou “não compreendes estas coisas?”. Entendamos, agora, o contexto e o que seria uma compreensão terrestre e a compreensão celestial dita por Jesus (Jo 3:12). Ele foi ter com Cristo à noite e o elogiou de maneira presunçosa querendo com isso, alimentar um sentimento mesquinho de temor humano e também sua própria vergonha ocultada até ali(Jo 19:39), pois pesou o medo dos judeus de vê-lo conversando com Jesus.
O Senhor Jesus, quebrando essa arrogância disse: “Em verdade em verdade te digo quem não nascer de novo, não pode ver o Reino de Deus”. A Incompreensão dessa resposta de Jesus levou o mestre da lei a questioná-lo, e Jesus sempre pronto a responder quem pergunta (como Nicodemos, e não a quem foge da responsabilidade de ouvir o outro, como Pilatos (Jo 18:38)) prosseguiu dessa vez no diálogo com uma resposta mais longa (Veja vs. 5, 6, 7,8). Nicodemos não desistiu, até porque mesmo sendo mestre em Israel ele ainda não compreendia a verdade espiritual da qual Jesus estava falando. Isso é o ponto chave deste compartilhar, ou seja, a compreensão celestial, o entendimento de coisas simples pela ótica espiritual.
Ler é algo simples, embora alguns a achem difícil e cansativo (não nego, em alguns casos), mas para outros é fundamental. A.W. Tozer dizia que a leitura “modela” e dá traços qualitativos em nossa mente, como um barro nas mãos do Oleiro. Mas ler a Bíblia não é só fundamental, mas essencial para nosso crescimento espiritual. Entendamos, Jesus usou coisas terrenas como analogia para revelar verdades espirituais (como “nascimento”, “água”, “visão”, “entrada”). Com isso, deixou claramente a lição de que há verdades terrenas que podem ser compreendidas. Embora, o homem às vezes relute em entender até mesmo isso (exemplo Nicodemos, como vimos no verso 4 e 9).
Há alguns que pedem sabedoria a Deus como se estivessem pedindo a ele conhecimento. No entanto, sabedoria não é só conhecimento, portanto, há diferenciação, conhecimento é a verdade revelada e armazenada na mente sob o controle do Espírito, e a sabedoria seria a aplicação desse conhecimento. Se perguntarmos a Jesus, ele responde. Se orarmos, segundo a sua vontade, também. Peçamos, pois, como crentes em Cristo Jesus confiantes, a compreensão celestial daquilo que ele nos falou, fala, e falará em nossa jornada incansável e incomparável pelo mundo espiritual, através de sua Palavra. Não se desanime se não entende um texto da Escritura, busque a Deus em oração, medite em sua Palavra, e ele trará ao seu coração Luz. Agora há verdades claras, nessas não relute!
A conclusão que chegamos é que o crente pode sim, compreender as coisas espirituais, e logo, pela comunhão com Jesus, pela oração, meditação e leitura da Bíblia diariamente, crescer espiritualmente, lendo a Escritura e aprendendo com Cristo, respostas simples, mas profundas, pois aos santos seus não fala por enigmas.


No amor de Deus, Heberth Ventura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário